Início > Uncategorized > Luis Paulo Rosenberg e a volta dos playoffs no brasileirão

Luis Paulo Rosenberg e a volta dos playoffs no brasileirão

Frase de Luis Paulo Rosenberg:

Uma modalidade adotada por todos os esportes americanos não pode ser economicamente errada, mas esse é um assunto que você não consegue discutir aqui [no Brasil].Quem é do bem é a favor dos pontos corridos, quem é do mal é a favor da mata-mata.Essa dicotomia é a coisa mais absurda do mundo.

Concordo e apoio a opinião do diretor de marketing do Corinthians e gostaria que outros clubes também se posicionassem a favor da volta do sistema de disputa por playoffs copiando o consagrado modelo norte-americano que rende milhões dos dólares todos os anos e não o enfadonho e cansativo pontos corridos que é interessante na Europa por que lá são poucos os clubes que disputam o título em seus respectivos campeonatos nacionais.

Campeonato por pontos corridos no Brasil é uma estupidez defendida pela turma do bem, aqueles jornaleiros já conhecidos do leitor que não tem compromisso algum com melhorias do nosso futebol e acham que copiar todos os modelos europeus significa melhorar nosso futebol, devemos copiar sim, mas questões relativas à organização do espetáculo e gestão de clubes e isso é bem distinto de fórmula de campeonato.

Não conheço nenhum torcedor que se lembre de jogos históricos da era por pontos corridos,mas sim de vários encontros do modelo mata-mata ao longo da história,fórmula que não premia o mais regular e sim o melhor, ou alguém acha que por exemplo o São Paulo de 2002 líder do campeonato na época melhor que o Santos da dupla de Diego/Robinho ou o Corinthians de Parreira que decidiram o campeonato daquele ano?Torço para que idéia de Rosenberg siga adiante e volte o mata-mata de preferência aquele com play-ffs dos anos de 98/99, o modelo mata-mata sempre foi bem sucedido no Brasil e atraiu mais a atenção do torcedor do que o cansativo pontos corridos, a tradição de disputas  ao longo do tempo no Brasil não é a por pontos corridos, devemos voltar às origens ainda mais agora que temos um futebol mais organizado e viável financeiramente do que em décadas passadas, a volta do mata-mata com playoffs é certeza de sucesso financeiro, pois é mais atraente ao torcedor que acompanhará mais o campeonato aumentando audiência de TV e compra de pay-per-view, estádios cheios e não interesse maior apenas nas últimas duas rodadas como nos últimos anos.Do ponto de vista técnico não teremos mais suspeitas de times entregando jogos para prejudicar rivais e nas fases finais é certeza de grandes jogos que marcarão o torcedor por muitos e muitos anos, pois essa sempre foi a característica desse tipo de fórmula de disputa.

Posso estar sendo otimista demais, mas a fórmula playoffs tem mais atrativos e benefícios que o velho, cansado e europeu pontos corridos adotado em 2003 e que jamais conquistará o torcedor brasileiro.

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Italiano
    13/09/2011 às 1:02 pm

    Concordo em sua tese em relação a Mata-mata , na Europa é assim devida a poucos times com chances de ser campeão , mas se vc analisar a melhor competição da Europa , a Champions Leagle , como ela é???? Fase de grupos e depois mata-mata……segue abaixo outra informação que nenhum jornaleiro comentou:

    Estudo da FGV cala os críticos do estádio do Corinthians.

    12 de Setembro de 2011 às 18:48

    O estudo entitulado “Construção do estádio corintiano vai gerar oportunidades em Itaquera”, que a conceituada Fundação Getúlio Vargas (FGV) realizou, e que o Sebrae divulgou nesta segunda-feira, destrói falácia de prejuízos aos cofres públicos com estádio do Corinthians, dado as oportunidades que podem ser geradas pela Copa de 2014 para as micros e pequenas empresas paulistas. Como se demonstra abaixo, os incentivos fiscais são uma gota nesse oceano financeiro que deve inundar a região de Itaquera, investimentos estes que não existiriam de outra forma. Quanto mais o tempo passa, e o estádio ganha forma, mais caem no ridículo os críticos da empreitada ousada e corajosa do Corinthians e das autoridades.

    Conforme divulgado pelo estadão.com. “o estudo identificou 456 oportunidades de negócios em sete segmentos – agronegócios, madeira e móveis, têxtil e vestuário, turismo, produção associada ao turismo, serviços e tecnologia da informação. A entidade está mapeando ainda oportunidades de comércio varejista e da construção civil, que devem ser divulgadas nos próximos meses. “Acreditamos que na região de Itaquera (Zona Leste da capital) e no entorno do estádio vão existir muitas oportunidades para venda de bens e serviços e nas grandes obras”, diz o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

    Os destaques do estudo são o setor de tecnologia da informação, onde foram identificadas 80 oportunidades de negócios. Em seguida vem o agronegócio, com 75 oportunidades, e turismo e produção associada ao turismo com 139 oportunidades. O estudo aponta sugestões de atuação para as micro e pequenas empresas e gargalos a serem resolvidos para aproveitar cada oportunidade.

    A estimativa é que até 300 mil micro e pequenas empresas vão ser beneficiadas por essas oportunidades. O estudo mapeou ainda 103 dificuldades das micro e pequenas empresas para aproveitar essas oportunidades e 158 sugestões de ações que deverão ser organizadas pelos setores público e privado no Estado de São Paulo.

    E para possibilitar que esses pequenos negócios aproveitem melhor as oportunidades da competição, o Sebrae vai investir R$ 80 milhões até 2013 em iniciativas para possibilitar que os pequenos negócios aproveitem as oportunidades da competição.”

    • 13/09/2011 às 8:46 pm

      Italiano,o pontos corridos jamais será interessante no Brasil pois nosso futebol tem um estilo diferente do europeu.
      Ótima matéria que você enviou abaixo.

      Abraço

      • Italiano
        14/09/2011 às 10:38 am

        Serei repetitivo , mas não tenho como não elogiar o blog , muito legal para desmacarar essas porcarias de noticiossos que inventam noticias sem fundamento , parabéns….

  2. Wilson Timão
    13/09/2011 às 1:23 pm

    Em campeonatos com vinte clubes, mas que na prática entre dois e quatro disputam o título de campeão, é até interessante a fórmula de pontos corridos como são os campeonatos nacionais na Europa. Agora num campeonato em que doze clubes considerados grandes entram com reais chances e principalmente com a “obrigação” de ser campeão, tem que ter a disputa dos playoffs.

    O brasileiro tem mania de imitar o que não dá certo. Todos os campeonatos promovidos pela FIFA e Confederações continentais, copas européias e campeonatos norte americanos de qualquer modalidade são disputados nos sistemas de mata-mata e playoffs que é uma máquina de gerar emoções e fazer dinheiro.

    • 13/09/2011 às 8:49 pm

      Wilson,

      Penso como você por que acabaram com o mata-mata que sempre foi a formula preferida do torcedor para implantar um modelo sem graça e ultrapassado como o ponto corridos que grande burrice.

      Abraço

  3. Blefe
    13/09/2011 às 2:08 pm

    Concordo em gênero, número e grau.

    Absolutamente nada no campeonato de pontos corridos substitui a emoção de um gol salvador numa partida de mata-mata ou o clima que envolve cada jogo.

    E o Rosenberg está coberto de razão quando fala que quem defende o mata-mata é ridicularizado aqui no Brasil. Essa questão deveria ser analisada mais a fundo, e com dados técnicos, pela imprensa esportiva brasileira, mas esse assunto já virou tabu a muito tempo.

    • 13/09/2011 às 8:51 pm

      Blefe,

      Esse assunto virou tabu no Brasil por causa de ignorantes como Kfouri e outros que tratam como bandido que acha que o mata-mata é melhor.Jamais nos lembraremos de jogos de pontos corridos,como você disse o que ficará em nossas retinas são as decisões,o gol decisivo e não esse enfadonho modelo de disputa.

      Abraço

  4. BASILIO77
    13/09/2011 às 2:23 pm

    A origem da doutrinação pelo pontos corridos vem da mídia pink, sob ordens do clube de Goebbels. Isso, aliado à um momento em que o clube “do bem” estava fortíssimo ao lado da CBF, acabou por enfiar goela abaixo esta formula de disputa que, tem seus méritos, mas que INDISCUTIVELMENTE também tem seus defeitos. E não são poucos.
    Portanto, a discussão sobre a formula de disputa NÃO é ética ou meritória como a grande mídia nos impõe criando essa coisa ridícula de lado do bem e do mal.
    Trata-se APENAS E TÃO SOMENTE de gosto pessoal por parte da torcida, não vou entrar na questão comercial…qual é a formula mais ou menos vantajosa economicamente.

    Vejo alguns pontos negativos do sistema atual:
    -Após 8 anos de pontos corridos, a supremacia do eixo RJ/SP continua.

    -Os erros de arbitragem continuam, como são diluídos em todas as rodadas, tem-se a IMPRESSÃO de que são menos “decisivos” do que em mata-matas. Um sofisma, já que sabemos que em pontos corridos “toda rodada é uma decisão” pois tem a mesma importância.

    -A entrega de jogos(que decide titulo) é uma exclusividade do sistema atual, em mata-mata até pode existir, mas não define titulo.

    -A simultaneidade de competições acaba por influenciar no resultado em pontos corridos, na medida em que time “escolhem” em qual delas irá escalar sua força máxima.

    -A janela de transferências também influi decisivamente em pontos corridos. Voce gostaria de enfrentar o SFC, com ou sem Neymar…antes ou após uma possível transferência dele?

    -Tenho a opinião de que em pontos corridos, nosso futebol perde tecnicamente. Explico. Acho que em jogos DECISIVOS é que se detecta quem “é o cara”. Aquele que decide, o fora de série. Isso acabou. Nosso futebol foi dominado pelos jogadores “medianos” QUE MANTÉM O MESMO NÍVEL POR MAIS TEMPO. São tempos dos jogadores NOTA 7 o ano inteiro. São tempos de Elanos, Elias, Hernanes, Richarlyssons e tantos outros que se destacaram nos ultimos anos, MAS QUE em seleção, em momentos DECISIVOS desaparecem.
    Jogadores de decisão, Edilson Capeta, Romario, R9, Luizão, Evair, Edmundo…são alguns exemplos de jogadores que APARECIAM “quando o bicho pega”.
    Hoje, o campeão é aquele que “se mata” ao longo dos seis meses de brasileirão. E A GENTE SABE que craque que é craque não prima pelo gosto de treinar a longo prazo. Os caras as vezes davam migué em fase de classificação para surgirem bem na fase final, que é onde interessava.
    Craque, PELO MENOS O BRASILEIRO, é assim. Gostemos ou não.

    Enfim, reconheço o positivo de pontos corridos, mas acho que na comparação dos dois sistemas, o MATA-MATA, desde que com critérios que favoreçam BASTANTE aquele que chega na frente na fase classificatória, É O MELHOR SISTEMA. O que mais tem a ver com nossa cultura futebolística, afinal, somos primeiro mundo em pouca coisa, futebol é uma delas e chegamos a isso no sistema com finais.

    É um tema polêmico, mas que no final tinha que prevalecer o gosto da maioria dos “consumidores”, que é o que interessa.
    O futebol, em síntese, existe para E pelas torcidas.
    Abraço.

    • 13/09/2011 às 8:58 pm

      Basilio sua analise foi perfeita,eu até deveria ter utilizado isso no texto o pontos corridos premia o mediano e não o craque de verdade,aquele que decide nas grandes decisões com genialidade e improviso.
      Esse modelo adotado em nosso principal campeonato foge de nossas tradições e não deixa de ser um dos responsáveis pelo atual momento da seleção brasileira e a dificuldade na revelação de grandes jogadores.

      Abraço

    • 14/09/2011 às 12:16 am

      Pode crer! Há muitos mais pontos positivos no mata-mata do que nos pontos corridos. A verdade é que a mídia gosta de associar campeão dos pontos corridos com time que tem estrutura e planejamento. Ai pra eles, toda vez que um time é campeão, é pq foi aquele mais organizado e bla bla bla. Mas isso vai ser um tiro no pé. Se o Flamengo e o Corinthians, que são as 2 marcas mais valiosas do Brasil e têm as maiores torcidas e melhores acordos televisivos, se organizarem bem… teremos só estes dois times brigando por título e o resto cumpre tabela. Como é hoje na Europa. É esperar pra ver.

  5. Fábio
    13/09/2011 às 2:56 pm

    Eu tenho muitas saudades, e acredito que muitos torcedores também, do mata mata, que enchia os estádios, sendo a melhor fase do campeonato pelo menos para mim.
    Mas a mídia e a concordância dos clubes foram a favor dos pontos corridos, depois da lavada que o Santos deu no mata mata, tirando São Paulo (favorito naquele ano) e ganhando do Corinthians na final.
    Engraçado a diretoria Corinthiana ser a favor agora, pois naquele ano, a diretoria são paulina e corinthiana, ficaram revoltadas com a campanha do santos, afinal o mesmo foi classificado em último e na rasps.

    • BASILIO77
      13/09/2011 às 3:13 pm

      Não me lembro desse posicionamento da diretoria do SCCP não.
      Pelo que sei, sempre foram favoráveis ao mata-mata. Citadini, à época, dizia isso, até porque em 2002 o clube havia ganho tudo no primeiro semestre com vaga garantida na libertadores.

      • Fábio
        13/09/2011 às 3:57 pm

        Sim Basílio, havia ganhado tudo, mas chegou a final do campeonato, e não gostaram de perder, afinal, se tivessem ganho, teria feito um 2002 impecável, como o cruzeiro em 2003, e além de tudo era tido como favorito (a torcida já contava com o título), e o santos como azarão. A opinião do Citadini, sempre era contrária a da maioria na diretoria da época, portanto, acredito que ele devia pensar desta forma descrita por ti mesmo, mas a opinião dele nunca foi dada como forte lá dentro.

    • 13/09/2011 às 9:00 pm

      Fábio,eu também tenho muitas saudades e torço para que em curto prazo acabem com esse campeonato chato,longo e com poucas emoções.
      Sinceramente não lembrava que o Corinthians havia defendido o pontos corridos na época.

      Abraço

      • Wilson Timão
        13/09/2011 às 9:38 pm

        Não sei como vocês dão atenção e tem cortesia com um elemento que mente e distorce a história.

      • Fábio
        14/09/2011 às 12:46 pm

        Sem comentários Wilson.

  6. Luiz
    13/09/2011 às 3:38 pm

    Acho o sistema de plays -offs mais interessante e vibrante.
    Ontem no programa de TV “Bem Amigos”, o Rogerio Ceni destilou toda a sua prepotência de prima-donna. Discutiu sem razão com o Arnaldo Cezar Coelho, querendo que as leis de arbitragem seja dea acordo dom a sua ótica. Refugou covardemente as insinuações de armação que disse após o jogo do Gremio e S. Paulo entre outras coisas. Criou uma “saia-justa” ao dizer que os “comentaristas” não “entendem” de futebol e tem uma visão distorcida nas análises. Na sua visão só os jogadores atuais tem condições de analisar as partidas. Foi ridícula e sem lógica a sua afirmação que os juizes são “caseiros”, esquecendo que 50% dos jogos do S. Paulo são no Morumbi, e ele é o jogador que mais pressiona os juizes.
    A única colocação dele que eu achei correta foi a discussão que os árbitros deveriam “defender o talento”, “defender o Neymar”.- A posição dele e a minha é simplista. O Neymar é um jogador como outro qualquer, não tem que ser perseguido ou protegido. Recebeu faltas, marca-se. Simulou, marca-se falta.

    • Fábio
      13/09/2011 às 3:59 pm

      Assino aonde?….rsrsrs
      Embora eu concorde com o Ceni, quando ele diz que os comentaristas não entendem de futebol, afinal agente ve cada uma nas emissoras que dói….rsrsrsrs

    • 13/09/2011 às 9:09 pm

      Luiz,ontem eu burramente não assiti o Bem amigos fiquei no Linha de Passe da ESPN achando que dali poderia sair algo a ser repercutido aqui,errei redondamente…
      Ceni pra variar resolveu aprontar das suas sempre com a peculiar arrogancia e senso de superioridade,até quando ele ficará com essa tal sindrome de perseguição dos arbitros ao São Paulo?Arbitros erram para todos os lados e que engraçado ele criticar a imprensa,será que é por que deixaram de trata-lo como mito ontem no Bem Amigos?
      Quanto ao Neymar acho que os arbitros devem trata-lo como qualquer ouro jogador não há motivos para que ele tenha privilégios para a arbitragem

      Abraço

      • 13/09/2011 às 9:11 pm

        Para complementar quanto a criticar a imprensa ele tem razão a classe é composta por incompetentes,por isso maioria deles o trata como mito,melhor goleiro da história etc…

      • João
        14/09/2011 às 1:52 pm

        O engraçado é que quando o SPFC é campeão, não existe nada de anormal. A imprensa é correta em suas analises, a arbitragem é de primeiro nível e o RT é lindo e maravilhoso.
        Quando não ganham nada, que é a atual situação e já indo para 3 anos, os comentaristas nada entendem, a arbitragem é ruim e os persegue e o RT é o grande vilão do universo que passa todos os minutos de seu dia pensando em como prejudicar as madames da Vila Sônia.
        A arrogância e a prepotência desse narigudo chegam a me dar nojo.
        Não é a toa que mesmo com todos os seus recordes e marcas obtidas na carreira, ele mal e mal é ídolo apenas dos torcedores de seu próprio time.
        Nunca vai ser um ídolo nacional como são Ronaldo Fenômeno, Marcos, Pelé, Zico dentre outros, que mesmo tendo ligações e identificação com apenas um time aqui no país, mesmo assim tem o respeito e a admiração das demais torcidas.

      • Claudio Marques
        14/09/2011 às 6:52 pm

        O Ceni disse que as faltas do Casemiro e Diego Souza se fossem no Morumbi ou São Januário não seriam marcadas.
        O cara-de-pau só esqueceu que se outros jogadores reclamarem da forma acintosa da qual ele está acostumado seriam expulsos e pegariam um gancho ainda.
        Se outros goleiros avançarem escandalosamente como ele faz os árbitros mandam voltar o penalti imediatamente.
        Ele é um dos maiores beneficiados pelo medo e incoerência dos árbitros.

    • Wilson Timão
      14/09/2011 às 9:07 pm

      Novos recordes de Rogério Senil:

      Recorde de burrice: 97 + 1 = 100

      Recorde de incompetência: 1000 jogos encalhados no mesmo time (Dida, Doni e até Rubinho o Coringão exportou pra Europa)

      E o pior é que a imprensa Pink adora…

  7. Luiz
    13/09/2011 às 4:10 pm

    Fábio: Eu tenho uma opinião muito firme. Não vejo um comentarista sequer, nenhum mesmo, que não fale só redundâncias óbvias, tipo o campeonato Brasileiro é muito equilibrado, etc. etc. etc. etc.etc. etc. etc.-
    A mesma situação é em relação aos “técnicos”, é ABSOLUTAMENTE IMPOSSÍVEL que só existam no Brasil 10 “experts” que ganham entre 4 a 8 milhões de reais por ano e tem emprego garantido,independente de resultados. Fracassam num clube e ba próxima semana estão de salvador da pátria em outro.
    Veja o caso do Felipão, faz 10 anos que vem colecionando fracassos. Ainda hoje vi no “redação sportv” uma defesa apaixonada dele, dizendo que está tirando “leite de pedra” com o Palmeiras. Será que o elenco do Palmeiras é pior que o do Botafogo, Vasco, Fluminense, Figueirense, Coritiba, etc. etc. ????? –

    • 13/09/2011 às 9:13 pm

      É incrível essa defesa que jornaleiros fazem a Scolari,ele não faz mais que a obrigação em fazer esse time jogar,é o treinador mais bem pago na américa latina e tem mais é que fazer o Palmeiras ganhar mesmo com um time limitado.

      Abraço

  8. Fábio
    13/09/2011 às 5:44 pm

    Não é pior não, mas em um time sem voz ativa (diretoria) todo mundo faz o que bem quer, como é o caso do Felipão, Kleber, Valdívia. Pra mim, são como múmias (já foi o tempo deles), mas a diretoria assume em manter.
    Acredito que o time é melhor que muito desses citados, mas enquanto essa diretoria e essas laranjas podres (Felipão, Kleber e Valdívia), continuarem lá, o torcedor Palmerense, vai continuar sendo humilhado, pelas notícias e pela atuação em campo.

    • 13/09/2011 às 9:15 pm

      O torcedor Palmeirense realmente sofre com os problemas principalmente fora de campo que é o maior responsável pelos péssimos 10 últimos anos…

      Abraço

  9. 14/09/2011 às 12:08 am

    Salve! Assunto legal de se levantar. Acho que seria sensacional a volta do mata-mata. Concordo que o mata-mata traz uma lembrança muito mais forte na mente… lembro mais dos jogos de 90,98,99 do que de 2005. Em 90 veio o 1º nacional ao bater no 5PFC, no estádio do 5PFC, no aniversário do 5PFC, sem palavras. Em 98 batemos no san7os e depois no Cruzeiro. 99 mudaram os fregueses, eliminamos o san7os e fomos campeões em cima do Atlético MG. Ai quando iriamos ser tri, não sei se por medo ou desculpa pra subir time rebaixado, mudaram pra essa chatice de pontos corridos.

    O mais justo seria igual foi 1999. Eram mata-mata de 3 jogos. O time de melhor campanha fazia o 1º jogo fora e os outros 2 jogos em casa. Isso incentivava os times a brigarem pelas primeiras posições. Haaaa bons tempos.

    2005 lembro do 7×1, do Carlitos e de um ou outro jogo. Só!

  10. manuel
    14/09/2011 às 12:36 pm

    O que achei mais legal na fala do Rosenberg foi chamar a atenção para o bloqueio de opinião promovido pela turma do bem.

    Eles decretaram que pontos corridos é a fórmula ideal, trazida por Deus para o mundo, imutável e infalível. Ficou proibido discutir o assunto. Tente entrar num blog desses “deuses” da opinião e argumentar. Por melhores que sejam seus argumentos, você será bloqueado ou ignorado.

    Engraçado é que de vez em quando ouço estes mesmos caras dizerem que se o Brasil organizar seu futebol, vira uma NBA. Ah, quer dizer que o ideal é a NBA? Lá tem pontos corridos?

  11. 14/09/2011 às 12:52 pm

    Wilson Timão :

    Não sei como vocês dão atenção e tem cortesia com um elemento que mente e distorce a história.

    Wilson sem briga!hehehe

    Grande abraço

    • Wilson Timão
      14/09/2011 às 2:15 pm

      Em 2002 a imprensa pink ficou revoltada, pois o queridinho da mídia que estava na fila desde 1991 seria campeão brasileiro se a disputa fosse por pontos corridos.

      O Corinthians nuca teve nada a ver com isso!

      • Fábio
        14/09/2011 às 4:58 pm

        Tá certo Wilson, eles não reclamaram de nada não imagina.
        Tenho isso em minha lembrança e isso ninguém tira. Fique com as seus pensamentos que foi apenas os São Paulinos que reclamaram, e olha que nem citei a imprensa.
        Foi o que eu disse a diretoria São Paulina reclamou muito, mas juntamente com a diretoria Corinthiana.

      • Wilson Timão
        14/09/2011 às 6:07 pm

        Em 2002 na primeira fase o São Paulo ficou em primeiro com 52 pontos, o São Caetano em segundo com 47 pontos e o Corinthians em terceiro com 43 pontos. Aí a diretoria do Corinthians reclamou muito porque adoraria que São Paulo fosse declarado campeão. Interessante! Agora que eu entendi a lógica. Abraço.

  12. Claudio Marques
    14/09/2011 às 3:12 pm

    Essa é para se pensar:
    Os defensores dos pontos corridos alegam que há calendário o ano todo e que é mais justo porque todos jogam contra todos em jogos de ida e volta.
    No atual sistema são 38 rodadas, ou seja 38 datas.
    Por que não um sistema híbrido mesclando os pontos corridos com a fórmula do campeonato carioca?
    Teria que ser implantado em tres anos, pois para chegar a esta fórmula seria necessário reduzir o número de participantes para 16. Para isso nos dois anos seguintes deveriam cair 4 clubes e subir apenas dois. A partir do terceiro ano subiriam dois e cairiam dois, que tornaria mais difícil a queda de times tradicionais e a subida de times de ocasião.
    Ao final do primeiro turno os quatro melhores fariam cruzamento olímpico em um jogo e os dois finalistas decidiriam o turno em um jogo. O mesmo sistema seria repetido para apontar o campeão do segundo turno, apenas com a inversão de mandos. Se a mesma equipe vencer os dois turnos será campeã direto, caso contrario teríamos uma final em dois jogos com vantagem para aquele que tiver melhor campanha. Seriam no máximo 36 rodadas (Primeiro 17 (quinze mais duss do mata-mata, Segundo Turno também 17 e os dois da final) , menos que as 38 que são disputados hoje ( as duas datas que sobram poderiam ser destinadas a amistosos da seleção). Para que o ganhador do primeiro turno não se acomode avaga na Libertadores seria assegurada diretamente apenas ao campeão geral, enquanto para os demais seria computada a classificação da soma dos dois turnos sem contar os jogos eliminatórios. Aos vencedores de turno seria assegurada a vaga na copa sul-americana ou seja, o campeão entraria na Libertadores e na Copa Sul Americana e o vice entraria na Copa Sul Americana e poderia entrar na Libertadores se estivesse entre os melhores classificados.
    Não existe fórmula perfeita, mas esta asseguraria o calendário já que no máximo doze equipe terminariam sua participação quatro jogos antes do final do campeonato (os mata-mata do segundo turno e os dois jogos da final). Poderiam ser vendidos com antecedência os ingressos das 30 rodadas de classificação e ainda assegurar a esses compradores preferencia para eventuais decisões.

  13. Luiz
    14/09/2011 às 3:33 pm

    Claudio: A fórmula sugerida é interessante, porém acho inviável num País de dimensões continentais como o nosso ter um campeonato de apenas 16 times. A minha sugestão seria de 2 grupos de 16 times, premiando o campeão de cada grupo com a vaga da Libertadores e fazer um super campeonato octagonal tipo quartas de final da Copa do Mundo com os 4 primeros colocados de cada chave e fazer uma final numa melhor de 5 pontos.
    A mesma fórmula para os campeonatos inferiores, juntando série B e C numa só e igual para D e E. – Acho necessário ter uma campeonato o ano todo para preservar os pequenos e médios clubes do desaparecimento por falta de calendário.

    • Claudio Marques
      14/09/2011 às 6:45 pm

      Respeito a sua opinião, mas para implatar uma fórmula como essa seria preciso mudar as leis do esporte, pois elas exigem que, para um clube ser rebaixado, terá que enfrentar todos os concorrentes pelo menos uma vez. Se houver enfrentamento entre os grupos e os times se enfrentarem uma única vez levará imensa vantagem quem tiver uma tabela mais favorável.

      • Luiz
        14/09/2011 às 7:24 pm

        Claudio: Realmente é muito complicado formular novas formas de disputa. Não consigo ver como uma suposta melhor forma a de elitizar mais ainda o Campeonato Brasileiro, fazendo uma disputa com 16 clubes, Virará um Rio x S. Paulo, ou muito próximo disso.
        Hoje vi uma discussão que o futebol Argentino está em decadencia peka fórmula utilizada, quando querem mudar alguma coisa, as viúvas mal amadas de lá, se ouriçam todas dizendo que é “virada de mesa”….e assim vão enterrando o futebol.- Acho muito ruim para o futebol Brasileiro esta concentração Sul/Sudeste. O Futebol do Norte, Nordeste, Centro Oeste está fadado a campeonatos regionais, massacrados pela oferta de espetáculos melhores pela TV.
        Não sei a melhor fórmula, mas tenho a certeza que a que está em vigor não é a melhor.

  14. Blefe
    14/09/2011 às 3:34 pm

    Parabéns pelo blog Gustavo. Os posts estão muito interessantes e traduzem exatamente a maioria das coisas que eu (e grande parte dos torcedores) pensamos.

    E obrigado pelas respostas.

    Assim como falei pro Paulo Monteiro quando ele começou, acho de extrema importância o feedback de quem publica para quem comenta.

    Isso demonstra que o dono do blog tem o intuito, não só de expor a sua opinião, mas também de estimular a contraposição de idéias sobre determinados assuntos, mantendo um diálogo com os visitantes.

    Sem dúvida, dessa forma, o blog se torna muito mais atraente e interessante.

  15. Fábio
    14/09/2011 às 5:02 pm

    Os playoffs de 1999, pra mim foram os melhores, com 3 jogos para o avanço a próxima fase.

  16. Claudio Marques
    14/09/2011 às 6:54 pm

    Campeonato equilibrado mas o Corinthians já venceu pelo menos uma vez todos os demais postulantes ( Vasco, São Paulo, Botafogo, Fuminense, Flamengo e Internacional). Nenhum time fez isso até agora.

  17. múcio rodolfo
    14/09/2011 às 10:45 pm

    1- Quem criticou o mata-mata foi a diretoria exemplar do SPFW depois que liderou a fase de classificação e morreu no mata-mata. Aliás como virou costume na história recente de tal clube.
    2- Em 75 e 76 as semifinais e as semifanais eram realizadas em jogo único na casa do time com melhor campanha. Em 75, o presidente Vicente Matheus propôs que a decisão fosse em dois jogos (um em São Paulo e o outro em Porto Alegre), mas a proposta foi rejeitada. Em 77 a final foi feita em apenas um jogo, mas as semifinais foram realizadas em dois jogos. O detalhe é que o primeiro jogo era no campo do time com melhor campanha, o que lhe dava chance de aumentar a vantagem sobre o advesário.
    3- O sistema de play-of me parece mais justo.

  18. Renato
    20/02/2012 às 12:26 pm

    A minha opinião é a seguinte. O play-off é mais emocionante, porém o pontos-corridos premia sempre a equipe mais equilabrada. Nos Play-offs, os craques sempre vão sobressair enquanto que nos pontos-corridos é a equipe.
    A minha temporada ideal de campeonato brasileiro
    1 Fase: 20 Clubes se enfrentam em um turno único. – 12 se classificam para os playoffs.
    Play offs:
    Os 4 primeiros entram na 4 finais, enquanto que os times que ficarem do 5 a 12 realizam os jogos preliminares.
    Cada fase dos play-offs decidida em um jogo único, sendo que o time de melhor campanha joga em casa e vira o mandante.
    Final: Decidida em jogo único, em um campo neutro. COmo é o Super-Bowl.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: