Início > Uncategorized > André Rizek:”Nosso papel não é torcer e sim fazer jornalismo”

André Rizek:”Nosso papel não é torcer e sim fazer jornalismo”

De André Rizek,no programa Redação Sportv da última quarta-feira,ao responder um internauta que o questionava por não se empolgar com a seleção brasileira:

Nosso papel não é torcer e sim fazer jornalismo.

Concordo com o jornaleiro,essa é a postura que a imprensa deveria torcer e o que gostaríamos que acontecesse principalmente ao tratar de eventos locais e nem tanto quando a seleção brasileira está envolvida.Belas palavras ditas pelo jornaleiro mas utópicas e não seguidas por ele.

Rizek deveria se lembrar de sua frase nos momentos em que se sujeita a ser torcedor do Flamengo junto com Renato Maurício Prado tratando o clube como vitima de perseguição de árbitros e CBF,quando faz vistas grossas para erros de arbitragem que beneficiam os clubes do Rio de Janeiro ou então ao bajular a dupla Grêmio e Internacional quando conversa com Paulo Brito no Redação Sportv,provas claras do papel de torcedor que Rizek tem se prestado em seus programas no Sportv.

A frase do apresentador do Sportv foi uma tremenda incoerência,disse algo que não pratica desde que saiu do grupo Abril,Rizek para quem não se lembra foi quem denunciou a mafia do apito em 2005,esquema do ex-arbitro Edilson Pereira de Carvalho com alguns apostadores de sites de esportes,era um jornalista respeitado e com publico cativo.Foi para as organizações Globo e se perdeu completamente,hoje está cada dia mais distante do ótimo jornalista que foi e de denunciante do caso máfia do apito está se caracterizando como bobo da corte das imbecilidades clubisticas de Renato Maurício Prado e pelo senso critico que adotou contra as equipes paulistas como se isso fosse deixar suas opiniões isentas e independentes,muito pelo contrário isso o deixa com estilo bairrista próximo de alguns de seus companheiros de bancada que acham que o futebol brasileiro se resume a Rio de Janeiro e eventualmente alguma outra praça.

Rizek deveria voltar as origens,trabalhar com jornalismo investigativo,não tem talento para apresentar programas ou ser comentarista de futebol,o tipo de jornalismo que ele tem praticado atualmente é contrário ao seu estilo e frases como a dita no Redação de quarta-feira é uma afronta a inteligência e aos ouvidos do telespectador.

Que Rizek reflita sobre o atual momento na carreira,está descartando seu talento investigativo em prol de atividades que não tem talento para exercer e por um jornalismo bairrista e calhorda como o praticado pelo Sportv.

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Wilson Timão
    30/09/2011 às 7:41 am

    Acompanhei a trajetória do André Rizek no Sportv.
    O André começou muito bem nas reportagens, foi ótimo como comentarista ao lado do Milton Leite e vinha se destacando nas participações da programação diária. Até que os “colegas” de trabalho se deram conta do “monstro” que se criava e o promoveram. Fácil né?
    Foi só colocar mel na boca do rapaz, dando um período no comando de um programa e a partir daí homeopaticamente ir moldando e doutrinando ao estilo da alta cúpula carioca/gaúcha. E bovinamente o bom Rizek se curvou e “se deu bem” como fariam 99% dos que tivessem a mesma oportunidade.
    As convicções, isenção e respeito próprio ficam prá depois ….. se der.

  2. Daniel louco
    30/09/2011 às 9:23 am

    Concordo com tudo!O Risek virou o bobo da corte do Renata mauricio chilique prado….e so falta puxar o r pra puxar o saco da cariocada

    • Flávio
      07/03/2012 às 9:14 am

      Onde é que eu assino?

  3. Luiz
    30/09/2011 às 9:55 am

    Qualquer pessoa, visto que, ser jornalista ou datilógrafo é a mesma coisa, basta ter um microfone na mão, numa rádio ou TV, espaço em qualquer mídia, passa a agir como se
    fosse o supra sumo da inteligencia humana, se “achando”. Alguns até “julgam” de acordo
    com suas próprias regras e fundamentos, sem saber as regras de um jogo de futebol, os árbitros, na parte técnica, disciplinar, etc..
    Outros, sem nenhuma formação, se atrevem a discutir táticas e estratégias de jogo, utili-
    zadas pelos técnicos, dizendo coisas, tipo assim: O fulano ERROU, deveria ter feito isso ou
    aquilo, com a pretensão de saber mais que um “técnico” com 20 anos de experiencia.
    Um leitor, num comentário anterior, escreveu com muita propriedade sobre a inutilidade dos narradores e comentaristas. Deveria ter apenas intervenções mínimas com informações, entrevistas, etc. e não ficar “brigando com as imagens” e posando de “experts únicos do
    óbvio”.

  4. Blog do Silvinho
    30/09/2011 às 10:57 am

    Oras, então que se façam o Jornalismo!

    Sportv, o Canal do Mengão!

  5. 30/09/2011 às 2:32 pm

    Que eu saiba Rizek é torcedor do Corinthians pow…tem até video disso….vc se enganou nessa Gustavo…

  6. 30/09/2011 às 2:34 pm

    pra mim Rizek é um dos poucos que respeito…

  7. 01/10/2011 às 1:28 am

    Rizek é medroso e não tem personalidade alguma pra cumprir com isenção seu suposto papel jornalístico. É vaquinha-de-presépio dos cariocas! Capacho de abutres anti-corintianos que até hoje não se conformam com a INIGUALÁVEL INVASÃO DO MARACANÃ EM 1976 !! Pra mim esse cara é mais um verme que se realiza falando mal do Corinthians, ou seja, um trouxa qualquer…

  8. James
    01/10/2011 às 10:07 am

    Rizek e corinthiano ja fui em jogo com ele no pacaembu

  9. Gravatinha
    21/10/2011 às 3:07 pm

    Aí, James, em 1976 tinham mais de 150 mil pessoas e aproximadamente 30 mil corinthianos.
    Sabe fazer conta? 120 mil tricolores e 30 mil corinthianos e vc quer chamar isso de invasão? Faça-me o favor!

  10. Gravatinha
    21/10/2011 às 3:08 pm

    Desculpe, James, na verdade era pra responder ao Willian.

  11. socrates brasil
    21/10/2011 às 3:31 pm

    socrates de seropedica rj rizek e o melhor jornalista do brasil disparado

  12. FaixaPreta
    04/12/2011 às 1:00 am

    Quem achar por dever defender o rapaz, tem espaço aqui?? Apesar dele ser corintiano, eu o reconheço como um dos melhores jornalistas esportivos da TV.

  13. CORINTHIANO SEMPRE!!!
    14/02/2012 às 8:23 am

    Olha um Pouquinho da história ai GRAVATINHA – NOTE BEM QUE FORAM 70 MIL TORCEDORES E NÃO 30 MIL COMO FOI CITADO POR VC. – A invasão corintiana ao Maracanã foi como ficou conhecido o episódio em que milhares de torcedores do time de futebol brasileiro Corinthians, da cidade de São Paulo, viajaram até o Rio de Janeiro para assistir partida única da fase pré-final (semi-final) do Campeonato Brasileiro de 1976,[nota 1] disputada entre o clube paulista e o Fluminense.

    O jogo ocorreu no estádio do Maracanã em um domingo, às 17h, do dia 5 de dezembro daquele ano. Das quase 147 mil pessoas presentes no estádio, calcula-se que cerca de 70 mil eram torcedores corintianos que se deslocaram de São Paulo em direção a capital fluminense, por ônibus, trem, avião ou automóvel particular.[1][2] Alguns milhares de torcedores de clubes grandes cariocas e rivais do Fluminense – como o Vasco da Gama, o Botafogo e o Flamengo – teriam ajudado a completar a “divisão ao meio” do Maracanã em favor de Fluminense e Corinthians, respectivamente.[3][4]

    Em 2006, Francisco Horta (então presidente do Fluminense na época da partida) revelou que disponibilizou uma carga de 70 mil ingressos aos corintianos e que entregou pessoalmente ao então presidente corintiano, Vicente Matheus, na cidade de São Paulo. O próprio Horta admitiu que jamais esperava a aparição de 70 mil corintianos no Maracanã.[5] Jamais o futebol nacional havia visto um número tão elevado de torcedores de um time visitante, já que costuma-se distribuir apenas uma pequena parcela da carga total de ingressos ao clube visitante.[carece de fontes]

    O Fluminense entrou em campo para o jogo na condição de favorito. O gol de Pintinho parecia confirmar os prognósticos favoráveis aos cariocas. Mas então, começou a chover e o Corinthians, com empenho e raça, conseguiu o gol de empate, com uma puxeta de Ruço após a bola ser desviada de cabeça na pequena área do Fluminense. Depois do gol, a chuva aumentou. No segundo tempo, o gramado do Maracanã estava pesado e dificultava o toque de bola das equipes. Após o empate no tempo normal e prorrogação, a decisão foi para os pênaltis. O goleiro corintiano Tobias pegou duas cobranças e o Corinthians sagrou-se vencedor da partida, classificando-se para a final do nacional.

  14. marcos silva
    13/04/2012 às 12:24 pm

    Andre e um dos melhores comentarista da tv brasileira com analises precisas . arnaldo mauricio tambem tem excelentes comentarios pena que por muitas das veses deixa a paixao pelo seu clube falar mais alto e esquece do pensamento racional .

  15. Alexandre
    17/08/2012 às 2:17 pm

    Acho o André Rizek um bom comentarista e apresentador. E na grande maioria das vezes ele discorda com razão do mala sem alça do Renato Maurício Prado.

  16. jose roberto
    19/08/2012 às 9:38 pm

    Andre vc diz que tem que ser reporter????
    Vc ta dando na cara que é torcedor do Santos, pelo amor de Deus, cara!!!!! O Corinthians, foi prejudicado,perdeu o jogo por um erro grosseiro, e vc diz que o Neymar arrebemtou???
    Para vai !!!! Por isso que cada vez mais, tenho nojo dos programas da SPORTV que queimam a imagem do futebol brasileiro!!!!

  17. Sérgio Pinheiro
    03/09/2012 às 3:18 pm

    André Rizek disse que o ex-jogador Ruço (ou Russo), do Corinthians, jogou pelo Botafogo tendo feito o gol que liquidou uma longa invencibilidade do Flamengo por volta de 1979. TÁ ERRADO ! Quem fez o gol do Botafogo que derrubou a série de 52 jogos invictos foi o RENATO SÁ, ex-gremista, que 1 ou 2 anos antes tinha derrubado uma seqüência idêntica de 52 jogos do próprio Botafogo. Alô Rizek !!! Falta agora soltar aquela famosa “notinha” de correção, hein !

  18. Hugo França
    04/03/2013 às 3:07 pm

    Eu passei a respeitá-lo quando no Redação disse que o Corintans deveria ser eliminado da Libertadores.A maior dor que um pai pode sentir é a da perda de um filho e penso que vc,no seu caso específico, não possui condições de avaliar tal,principalmente porque não deve ser pai.Como vcs da imprensa dizem que é a torcida do Corintians que tem um time e não ao contrário,podemos traçar a analogia simbólica ou metafórica que o time é o filho da torcida então por esta analogia podemos proporcionar uma perda semelhante,guardando-se as devidas profundas diferenças,a torcida do Corintians com a eliminação do time.Como o Dorival sábiamente disse:temos a maldade no DNA.Chega de banalizarmos o mal e a vida, chega de impunidade , chega de ser preciso ceifar 240 vidas,como em Santa Maria,por negligência e imprudência , para se fazer o que deve ser feito.André as torcidas organizadas não vão para os estádios torcer,vão para disputar território e para buscar afirmação sexual,se vc soubesse o mínimo de Psicologia de Massa saberia o que estou escrevendo.Vc ao encher a boca que a torcida do Corintians invadiu o Maracanã e o Japão está reforçando este EGO coletivo doentio,neurótico,da torcida pela busca de seu poder territorial.A Gaviões da Fiel é uma das mais violentas e perigosas do mundo,até no carnaval.Como era diferente no Rio na época da Charanga e da TOV.Poderíamos escrever sobre a violência do apito no FlaxAtlético em Goiânia,pergunte ao Chico Pinheiro.Abçs e Boa Sorte.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: